Ler é Sexy Busca por Artigo

ALGUNS BENEFÍCIOS DO SEXO

ALGUNS BENEFÍCIOS DO SEXO
12 Set 2015
Alguns entendidos em sexo trazem certos dados interessantes em relação ao “rala e rola”. De cada 100 mulheres, 72% estão rindo à toa quando o assunto é sexo; dos homens, apenas 63% melhoram o humor depois de uma relação sexual. Dessa turma, muitos preferem, na hora do “vamos ver”, preliminares curtas, sexo rápido e várias vezes por semana e o uso de preservativo, é claro. É bom esclarecer antes para que não haja dúvidas na hora do sexo:

Correr na esteira ou fazer sexo?
Uma hora de exercício sexual queima quase a mesma quantidade de calorias que 30 minutos de corrida na esteira. Homens gastam mais calorias na hora do sexo do que as mulheres. Durante o ato, utilizam-se muitos grupos musculares, e isto é bem mais divertido do que correr e não sair do lugar.

Desempenho sexual melhora a memória e a inteligência?
O sexo pode tornar a pessoa mais inteligente e melhorar a memória de longo prazo, com a fabricação de mais células cerebrais no hipocampo, após o coito.

Relações sexuais aumentam a imunidade?
Pessoas que têm relações sexuais uma ou duas vezes por semana têm níveis mais elevados de anticorpos que protegem contra germes, vírus e outros invasores em comparação às pessoas que fazem sexo com menos frequência.

Sexo ajuda a dormir melhor?
Você pode cochilar mais rapidamente após uma relação sexual: após o orgasmo, o hormônio prolactina é liberado. Ele é o responsável pelas sensações de relaxamento e sonolência. Muitos dormem por mais tempo e mais profundamente depois da atividade sexual. Só não vá pegar no sono na hora ‘H’.

Vida sexual ativa reduz doenças no coração?
Além de aumentar a frequência cardíaca, o sexo ajuda a manter o estrogênio e os níveis de testosterona em equilíbrio.

Nada melhor que estar com a vida sexual em dia. Além de tantos benefícios, a alegria ganha espaço em um bom relacionamento, principalmente quando é feito em comum acordo. Ao persistirem as dúvidas, procure orientação médica, de sexólogo ou uma terapia de casal.

Antonio Trotta - Jornalista