Últimos AcontecimentosO que acontece em Itajubá e região !

Empresas de tecnologia se unem pela indústria nacional

29 Mar 2018
Aliança Brasil 4.0 quer acelerar a adoção de ferramentas digitais nas fábricas brasileiras — e, com isso, aumentar a fatia da indústria no PIB
Por Rafael Kato | rakato@abril.com.br


As principais empresas de tecnologia do Brasil assinaram nesta semana um acordo para o desenvolvimento da indústria 4.0 no país. Ratificado paralelamente ao Fórum Econômico Mundial na América Latina, o documento mostra um comprometimento para a criação de soluções que modernizem o parque fabril brasileiro, além da equiparação das tecnologias nacionais com o que há de mais modernos em termos de manufatura avançada no exterior.

Alinhavado pela Câmara Internacional de Comércio, a maior organização de empresas no mundo, e pelo conglomerado alemão Siemens, a Aliança Brasil 4.0 contou com as assinaturas de André Clark, presidente da Siemens no Brasil; da presidente da SAP no país, Cristina Palmaka; da presidente da Microsoft Brasil, Paula Bellizia; do presidente da Adobe para a América Latina, Frederico Grosso; do presidente da consultoria Deloitte, Altair Rossato; do presidente da Qualcomm para América Latina, Rafael Steinhauser; do presidente para América Latina da Amazon Web Services, Jeff Kratz; do vice-presidente de negócios industriais da Schneider Electric, Cristiano dos Anjos; do vice-presidente da Basf, Tobias Dratt; de Mariana Vasconcelos que é itajubense, presidente da Agrosmart; do presidente da BSA no Brasil, Antonio Eduardo Mendes da Silva; do presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, Guto Ferreira, além de representantes da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da agência Investe São Paulo.

A cerimônia de assinatura contou com a presença de Joe Kaeser, o presidente global da Siemens. “ Eu acredito fortemente no Brasil e nos brasileiros e neste grupo para moldar o futuro da indústria do país. A aliança Brasil 4.0 representa a nova geração da indústria, baseada na internet das coisas ”, disse Kaeser. Segundo ele, com o uso de novas tecnologias na fábricas, como controles de gasto de energia e de processos, os custos podem ser reduzidos em até 25% e o tempo de produção pode ser reduzido pela metade.

Kaeser também falou que acredita na América Latina e que os líderes regionais são fundamentais no processo de transformação da indústria. “Antes do Vale do Silício construir suas garagens, já havia empreendedorismo pelo mundo. Nós sabemos como fazer”, disse. “Não é preciso ir para São Francisco para aprender o que é a cultura de dono, liderança e empreendedorismo”. A própria Siemens anunciou um compromisso de investir 1 bilhão de euros no Brasil nos próximos cinco anos.

Todos os executivos com quem EXAME conversou concordam que este é o momento para que o país dê um salto de produtividade. A digitalização da indústria, ao baixar custos, pode abrir mercados para o país no exterior. Entende-se por digitalização uma série de processos, que vão desde o uso de código de barras para o controle de suprimentos até o uso de robôs e de inteligência artificial. “Temos que voltar a fazer o Brasil relevante na indústria, que já foi a responsável por mais de 30% do PIB”, disse Cristina Palmaka, da SAP. “Em vez de olharmos a tecnologia como custo, devemos começar a olhar para um fator estratégico para que as nossas empresas possam competir de igual para igual no mundo.”

“A indústria 4.0 tem que estar disponível para todos, não apenas para as grandes organizações”, falou Paula Bellizia, da Microsoft. “Ou fazemos isso ou ficamos para trás.”

Além de ser uma oportunidade de negócio para as empresas de tecnologia, a digitalização das fábricas também pode melhorar a eficiência da produção nacional, adicionando 34 bilhões de reais ao ano na economia segundo o Ministério da Indústria e Comércio.

Melhores artigos do XII Semear, da Unifei, são publicados na Revista Brasileira de Energias Renováveis

28 Mar 2018
Secom - Unifei
Anexos5 de mar
para imprensa
Melhores artigos do XII Semear, da Unifei, são publicados na Revista Brasileira de Energias Renováveis

Os melhores artigos apresentados no XII Seminário de Meio Ambiente e Energias Renováveis (Semear), realizado pelo Centro de Referência em Pequenas Centrais Hidrelétricas (CERPCH) em parceria com o Instituto de Recursos Naturais (IRN), na Universidade Federal de Itajubá (Unifei), em junho de 2017, foram selecionados para publicação em uma edição especial da Revista Brasileira de Energias Renováveis (RBER), da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

O objetivo do evento foi contribuir para discussão, integração e intercâmbio entre alunos de graduação e pós-graduação com a comunidade de Itajubá e outras instituições da região com relação ao tema meio ambiente e energias renováveis. Os artigos publicados envolvem temas como: Resíduos Sólidos, Tratamento de Efluentes, Energias Renováveis e Gestão Ambiental. No total foram publicados 13 artigos.

A RBER foi criada com o Programa de Pós-Graduação Strictu Sensu em Energia na Agricultura em parceria com o Grupo de Pesquisa Uso e Manejo Sustentável de Água e Solo. Trata-se de um periódico publicado exclusivamente em meio eletrônico, tendo seu primeiro número publicado no ano de 2011.

A revista se destina à publicação de artigos originais e inéditos de interesse acadêmico e científico relacionados à Energia Renovável nas áreas de Engenharias, Ciências Agrárias, Ambientais, Naturais e quaisquer áreas afins desde que tenham ligação com o projeto central da revista. Este é o terceiro ano consecutivo em que a parceria para publicação dos artigos na RBER foi firmada. Os artigos podem ser obtidos gratuitamente no link a seguir: http://revistas.ufpr.br/rber/issue/view/2508.



XIII Semear

O XIII Semear ocorrerá em 06 e 07 de junho de 2018 na Unifei, como uma realização do CERPCH, do IRN e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Itajubá, contando com o apoio da Fundação de Apoio e Assessoramento à Indústria (Fupai), e deve reunir professores, consultores, engenheiros e outros profissionais que atuam na área ambiental.

Realizado anualmente, o Semear procura valorizar os mestrados em Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Memarh) e em Engenharia de Energia, a Especialização em Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Cemarh) e os cursos de Biologia e Engenharias Ambiental, Hídrica e de Energia da Unifei.

Os temas para submissão de artigos neste ano são: Gestão Ambiental, Saneamento Ambiental, Uso dos Recursos Ambientais e Impactos sobre o Clima, Mudanças Climáticas e Impactos nas Florestas, Arborização Urbana, Saúde, Clima, Resíduos Sólidos, Energia Renovável, Interação Clima e Ambiente, Sustentabilidade nas Construções, Recuperação de Áreas Degradadas, Minimização e Controle de Poluição. O envio de resumos de artigos para a edição deste ano deve ser feito até 20 de abril.

Mais informações sobre o XIII Semear podem ser encontradas em https://unifei.edu.br/evento/xiii-semear-seminario-de-meio-ambiente-e-energias-renovaveis/


Fonte: Secretaria de Comunicação - UNIFEI

Sebrae confirma apoio às ações e projetos da CDL Itajubá

26 Mar 2018
O Sebrae da Microrregião de Itajubá confirmou apoio institucional à realização de projetos e atividades da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), como a Parada Natalina. O evento, que é o mais tradicional festejo de final de ano no município, completa 15 anos em 2018. O anúncio foi feito pela técnica Elaine de Fátima Rezende durante reunião do Conselho Consultivo da entidade, nesta quarta-feira, 21 de março.

“O Sebrae é o grande parceiro de nossa entidade, está sempre presente nas nossas atividades e ações”, disse o presidente da CDL, Georges Kallás. Como exemplo, citou a reunião realizada, em 30 de abril, para discutir as novas normais para se obter o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), necessário para a expedição do Alvará de Funcionamento dos estabelecimentos comerciais.

Para Elaine Rezende, o Sebrae busca, a cada dia, uma aproximação maior com a CDL porque “reconhecemos todo o trabalho que a entidade faz para Itajubá, em especial, para as empresas”. “Nossa proposta, para este ano, é intensificar as ações da Parada Natalina porque é, sem dúvida, o maior evento organizado pela CDL, ao lado do Mérito Lojista”, completou.

Ela também disse que a equipe do Sebrae Itajubá elabora um plano de ação voltado ao comércio e ao empreendedorismo da cidade, que começará a ser executado em maio. “Estamos abertos para receber sugestões porque o plano será desenvolvido em conjunto com as entidades”, explicou.



Fonte: Agência Contexto

Teatro de Luz Cemig apresenta espetáculo educativo em Itajubá

23 Mar 2018
Não demorar no banho. Desligar o computador e retirar o carregador de celular da tomada quando não estiverem sendo usados. Mostrar que pequenas atitudes podem ajudar a preservar o planeta. Essa é a proposta do espetáculo Super Trio Elétrico contra a Sobrecarga, que será apresentado na próxima terça-feira (27/03) em duas sessões gratuitas, às 9h e às 13h30, no Teatro Cristiane Riera, para estudantes das escolas públicas de Itajubá.

O programa cultural Teatro de Luz Cemig tem o objetivo de levar informação, diversão e cultura para as comunidades mineiras por meio do teatro, em apresentações públicas gratuitas. A apresentação em Itajubá é uma parceria da Cemig com a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Educação.



Super Trio Elétrico contra a Sobrecarga é um espetáculo de palhaços sobre segurança e economia de energia, que foi desenvolvido especialmente para o programa Teatro de Luz Cemig, pelo Núcleo de Pesquisa Teatral (Grupo NucleArte), de Poços de Caldas. O espetáculo conta com texto bem humorado e paródias de músicas de carnaval que objetivam sensibilizar as crianças e suas famílias para o consumo consciente da energia elétrica.





Sinopse:



Os moradores de uma casa esbanjam o uso da energia elétrica. Mantém hábitos ruins como deixar os aparelhos ligados quando ninguém está usando, esquecer as lâmpadas acesas, tomar banhos muito longos e utilizar diversos adaptadores de tomada colocando toda a família em risco. Certo dia, após muito desperdício, a situação saiu do controle. Ao tomar conhecimento deste caso, três super heróis corajosos e brincalhões utilizam a música como estratégia para ensinar a família a economizar energia, formando o divertido “Trio Elétrico”. Os palhaços Dodô, Osmar Contato e Temístocles, mais conhecido como “Mano Tensão”, encaram a missão de combater o desperdício com muito bom humor, homenageando os reais inventores do Trio Elétrico.