Últimos AcontecimentosO que acontece em Itajubá e região !

HCI INFORMA

31 Mar 2022
Em concordância com a situação epidemiológica atual da COVID-19 no município de Itajubá e microrregião e em respeito a Nota Informativa SES/SUBVS-SVS-DVSS 2670/2022 da Secretaria de Estado de Saúde do Governo de Minas Gerais, o Hospital de Clínicas de Itajubá (HCI) deu início neste mês à desmobilização da Unidade Especializada em Síndromes Respiratórias Agudas e COVID-19.

A Unidade Especializada em Síndromes Respiratórias Agudas e COVID-19 foi criada pelo HCI em 25/03/2020 com objetivo de realizar atendimento exclusivo e direcionado para pacientes com síndrome respiratória aguda grave, tendo como uma das suas principais causas a COVID-19. A Unidade funcionou por cerca de 2 anos, proporcionando assistência a centenas de pacientes na sua grande maioria procedentes de Itajubá e microrregião (pronto atendimento / emergência e internação em leitos de suporte ventilatório e UTI).

A partir do dia 01/04/2022, o atendimento de pacientes com síndrome gripal / síndrome respiratória aguda grave será realizado no PS geral do HCI. Ressaltamos que todas as medidas de prevenção e controle da infecção serão mantidas, objetivando tanto a proteção dos pacientes como dos colaboradores que prestam assistência no setor. Essas medidas compreendem fluxos de circulação interna para pacientes com sintomas respiratórios, área específica para atendimento, medicação e observação e uso de equipamentos de proteção individual (EPI) pela equipe assistencial e de apoio.

A infecção pelo SARS-CoV-2 (agente causador da COVID-19) é dinâmica, tendo como característica a evolução em ondas associadas com aumento do número de casos. São múltiplos os fatores que interferem na sua incidência, como a proporção de indivíduos vacinados e aderência da população às medidas de prevenção (ex: uso de máscaras sobretudo em ambientes aglomerados e mal ventilados). Desta maneira, o HCI manterá vigilância dos indicadores epidemiológicos locais, adequando sua área de atendimento de acordo com a tendência da infecção na nossa região.

Repórter descobre que tratou depressão por 40 anos com remédio errado

31 Mar 2022
Jorge Pontual durante entrevista ao "Bem Estar" (Globo)


Em entrevista ao programa Bem Estar da TV Globo da última quarta-feira (31), o jornalista Jorge Pontual revelou que por 40 anos tomou remédios errados para tratar a depressão. Graças a um exame feito recentemente, Pontual descobriu por que os medicamentos não faziam efeito.

“Eu sofro de depressão há quase 40 anos, e só agora estou tomando os remédios certos graças a um novo exame. É um teste genético que dá ao psiquiatra um perfil detalhado de 18 genes ligados à saúde mental. Descobri que justamente, durante décadas, eu tomei aqueles que não funcionavam no meu caso. Só que agora eu estou no caminho certo”, contou na reportagem.

Segundo o psiquiatra de Pontual, o jornalista tem uma variante de um gene que o predispõe à depressão. No teste, o médico descobriu que seu paciente tem variação de outro gene, que faz o repórter metabolizar remédios tão depressa a ponto de não surtirem efeito. O psiquiatra receitou ao paciente pílulas que induzem a produção de serotonina, neurotransmissor que diminui a ansiedade, um dos sintomas da doença. Jorge Pontual se mostrou aliviado por finalmente tomar os remédios certos para controlar a depressão. "O resultado do teste veio com a lista dos antidepressivos que não funcionam para mim, e eram justamente aqueles que tomei durante décadas. A boa notícia é que veio também a lista dos antidepressivos que funcionam, e ela é bem mais longa. Agora que eu estou tomando o metilfolato e o antidepressivo certo, minha vida mudou, meu humor ficou estável, sem aqueles altos e baixos, em geral mais mais baixos do que altos, de antes. A depressão ficou sob controle",

Bruce Willis se aposenta devido à doença grave

30 Mar 2022
Divulgação/20th Century Fox

O ator Bruce Willis anunciou não fará mais filmes após ser diagnosticado com afasia, uma condição grave, que afeta a capacidade da fala, anunciou sua família nesta quarta-feira (30/3).
“Como família, queríamos compartilhar que nosso amado Bruce está sofrendo de problemas de saúde e recentemente foi diagnosticado com afasia, [doença] que está afetando suas habilidades cognitivas”, diz uma mensagem postada nas redes sociais por suas filhas, sua esposa Emma Heming Willis e sua ex-esposa Demi Moore.

“Como consequência e com muita consideração, Bruce está deixando a carreira que significou tanto para ele”, acrescenta o texto, dedicado aos “incríveis fãs de Bruce”.

“Este é realmente um momento desafiador para nossa família e agradecemos seu amor. Estamos passando por isso como uma família unida e queríamos compartilhar isso com os fãs porque sabemos o quanto ele significa para vocês, assim como vocês significam para ele”, completou o texto, acompanhado de uma foto do ator.

A afasia é um distúrbio de linguagem que prejudica a capacidade de comunicação. Geralmente é causado por um ataque cardíaco ou traumatismo craniano, embora em alguns casos possa se desenvolver de forma gradual e progressiva.

A condição afeta a fala e a capacidade de entender a comunicação verbal e escrita.

Com uma longa carreira, Bruce Willis estourou primeiro na televisão ao lado de Cybill Shepherd na série “A Gata e o Rato”, com a qual ganhou um Emmy em 1987, e chegou com força em Hollywood logo em seguia, estrelando “Duro de matar” (1988).

Em sua filmografia repleta de filmes marcantes destacam-se “Pulp Fiction”, de Quentin Tarantino, várias sci-fis impactantes, como “12 Macacos”, “Armageddon” e “O Quinto Elemento”, além do terror “O Sexto Sentido”.

Com créditos em mais de cem produções, Willis ainda tem um segundo Emmy na carreira, conquistado em 2000 por uma participação na série “Friends”.

Ele foi casado com a também com a atriz Demi Moore por 13 anos. O casamento gerou três filhas (Rumer, Tallulah e Scout). Após o segundo casamento com Emma Heming, ele se tornou pai de mais duas filhas.

Meu comportamento foi inaceitável", diz Will Smith

29 Mar 2022
Em publicação no Instagram, ator pede desculpas a Chris Rock, em que deu um tapa após piada durante cerimônia do Oscar. "A violência em todas as suas formas é venenosa e destrutiva", escreve.

Em meio a uma enxurrada de críticas e após a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood anunciar que vai investigar formalmente o ocorrido, o ator Will Smith pediu desculpas ao colega Chris Rock por lhe dar um tapa durante a cerimônia do Oscar.

Pouco antes de receber a estatueta de Melhor Ator no domingo (28/03), o ator subiu no palco e agrediu Rock, que apresentava parte da cerimônia e fez uma piada sobre o cabelo da esposa de Smith, Jada Pinkett Smith.
A violência em todas as suas formas é venenosa e destrutiva. Meu comportamento no Oscar na noite passada foi inaceitável e imperdoável", escreveu Will Smith no Instagram nesta segunda. "Piadas às minhas custas fazem parte do trabalho, mas uma piada sobre a condição médica de Jada foi demais para eu suportar e reagi emocionalmente."

"Eu gostaria de pedir desculpas publicamente a você, Chris. Eu passei dos limites e estava errado. Estou envergonhado, e minhas ações não foram indicativas do homem que eu quero ser", prossegiu.

Em 2018, Pinkett Smith revelou que sofre de alopecia, doença que causa perda dos pelos corporais. Desde então tem discutido com frequência, no Instagram e outras plataformas, os desafios que a condição lhe acarreta. Na cerimônia de domingo, ela estava com a cabeça raspada.

Academia diz não tolerar violência após tapa de Will Smith em Chris Rock

28 Mar 2022
Com a repercussão do tapa de Will Smith em Chris Rock, durante a premiação do Oscar, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos EUA usou seu perfil no Twitter para condenar a agressão. Mas a crítica não foi além de um comentário genérico, sem mencionar nomes.
“A Academia não tolera violência de qualquer forma. Hoje à noite, tivemos o prazer de celebrar os vencedores do 94º Oscar, que merecem este momento de reconhecimento de seus colegas e amantes do cinema em todo o mundo.”

Will Smith acertou um tapa na cara de Chris Rock depois do humorista fazer uma piada com a atriz Jada Pinkett Smith, com quem o ator é casado. A atriz está com os cabelos raspados, pois sofre com alopecia, que faz com que ela tenha queda capilar. O ator não gostou, subiu no palco e deu um tapa no comediante. Depois ainda o xingou com palavrões duas vezes ao vivo.
Após a premiação, Chris Rock foi questionado se tinha interesse em prestar queixa contra Will Smith por agressão, mas não quis fazê-lo.

Ao receber o Oscar de Melhor Ator por “King Richard: Criando Campeãs”, Will Smith pediu desculpas à Academia e aos outros indicados em seu discurso.