23/02/2024

Joana Sanz desabafa após condenação de Daniel Alves e se defende de ataques: Incoerentes


Joana Sanz rebateu comentários de pessoas que cobravam um posicionamento sobre a sentença recebida por Alves. O ex-jogador foi condenado na quinta (22) a 4 anos e 6 meses de prisão pelo estupro de uma mulher no banheiro de uma boate em Barcelona. Defesa do ex-jogador anunciou que vai recorrer. Por g1

A esposa de Daniel Alves, Joana Sanz, falou pela primeira vez nesta sexta-feira (23) sobre a condenação do ex-jogador a 4 anos e 6 meses de prisão por estupro pelo tribunal de Barcelona. Ela rebateu as críticas que recebeu por não ter comentado a sentença, dada um dia antes.

Joana disse que não é obrigada a falar sobre coisas de sua vida pessoal em seu Instagram e que a rede social não é sua rotina.

Condenação por estupro
O ex-jogador Daniel Alves foi condenado a 4 anos e 6 meses de prisão por estupro. A sentença foi anunciada pelo tribunal de Barcelona na manhã de quinta-feira (22) e diz que foi comprovado que o brasileiro agrediu e abusou da mulher no banheiro da boate Sutton, em 2022.

A apelação ainda pode ser feita em duas instâncias, no Tribunal Superior de Justiça da Catalunha (TSJC) e no Supremo Tribunal da Espanha. Enquanto recorrer, Daniel segue preso —pela lei espanhola, ele pode obter direito de sair da prisão em 2025.

Atenuante de reparação
A Promotoria espanhola pedia a condenação de 9 anos para Daniel Alves e a defesa da vítima 12 anos.

Segundo a sentença, o tribunal aplicou ao ex-jogador uma circunstância atenuante de reparação do dano ao considerar que "antes do julgamento, a defesa depositou na conta do tribunal a quantia de 150 mil euros (R$ 801,2 mil) para ser entregue à vítima independentemente do resultado do julgamento, e esse fato expressa, segundo o tribunal, uma vontade reparadora.
Com isso, a pena do ex-jogador foi reduzida por conta da aplicação dessa atenuante, e não por conta do estado de embriaguez dele, argumento utilizado pela defesa de Alves durante o julgamento com o intuito de reduzir o tempo da possível pena.

Os 150 mil euros pagos por Daniel Alves ao tribunal foram doados pela família de Neymar, segundo informações do jornal O Globo. Ao g1, a assessoria de Neymar disse que não se manifestaria. Neymar ajuda Daniel Alves financeiramente e juridicamente desde janeiro deste ano. O ex-jogador está sem acesso aos seus bens desde que foi preso, em janeiro de 2023.

Segundo o jornal catalão La Vanguardia, além da redução do tempo de condenação, o atenuante abre a possibilidade para que Daniel Alves possa sair da prisão mediante permissões quando tiver cumprido um quarto da sentença, ou seja, um ano, um mês e quinze dias. Na sentença, o jogador também deverá ter a liberdade vigiada durante cinco anos após sair da prisão.

O crime de “agressão sexual” está previsto no Código Penal da Espanha e está tipificado no artigo 178: "Quem atacar a liberdade sexual de outra pessoa, recorrendo à violência ou à intimidação, será punido como responsável por agressão sexual com pena de prisão de um a cinco anos".

A juíza Isabel Delgado na 21ª Seção de Audiência de Barcelona também ordenou que Daniel Alves, após cumprir a pena, tenha liberdade supervisionada por cinco anos, fique afastado da mulher por nove anos.

A sentença, de 61 páginas, considera provado que "o acusado agarrou bruscamente a denunciante, derrubou-a no chão e, impedindo-a de se mover, penetrou-a, apesar de a denunciante dizer que não, que queria ir embora. E entende que com isso se configura a ausência de consentimento, com o uso de violência e com acesso carnal.

A juíza explica que para a existência de agressão sexual não é necessário que ocorram lesões físicas, nem que haja uma oposição heroica por parte da vítima em manter relações sexuais.

Além disso, a sentença especifica que, no presente caso, encontramo-nos ainda com lesões na vítima, que tornam mais do que evidente a existência de violência para forçar sua vontade, com a subsequente penetração sexual que não é negada pelo acusado.

A acusação está satisfeita com a condenação. Entretanto, alerta para danos não reparados.
Defesa vai recorrer da decisão
A advogada de defesa de Daniel Alves, Inés Guardiola, disse na saída do Tribunal de Barcelona que vai recorrer da sentença.

Mais Notícias...

22/02/2024
Empresário é preso por usar nome falso por 20 anos em SC e esconder até de esposa e filhos a identidade verdadeira, diz delegado
21/02/2024
Rei Charles estaria emocionado com todo apoio recebido
20/02/2024
UNIFEI tem novo curso de pós-graduação aprovado: Doutorado em Educação em Ciências
19/02/2024
Abílio Diniz: Coloque na minha lápide: estou aqui, mas eu vim contra a minha vontade
19/02/2024
Draga Itajubá agora é Bendi Construtora
18/02/2024
Israel convoca o embaixador do Brasil após Lula comparar guerra em Gaza com Holocausto
17/02/2024
Lima Duarte lamenta morte da filha aos 49 anos
17/02/2024
Fugitivos de Mossoró invadiram casa, fizeram família refém, pediram para acessar redes e roubaram celulares
16/02/2024
Perícia da PF consegue reconstituir passo a passo da fuga de dois presos de penitenciária federal
16/02/2024
O malabarismo de Moraes sobre conversa entre advogados
    Casa Joka Institucional l
    Gustavo Almeida
    Unimev Itajubá
    GM Materiais de Construção
    Riera Turismo
    Colégio XIX de Março
    Instituto Mário Bragança - Castelo do Saber Itajubá
Precisa de ajuda? Converse conosco!