Últimos AcontecimentosO que acontece em Itajubá e região !

Morre aos 101 anos o ator e dublador Orlando Drummond

27 Jul 2021
Artista faleceu nesta terça-feira, segundo colunista

Ana Luiza Menezes - pleno.news

Morreu nesta terça-feira (27), o ator e dublador Orlando Drummond. Ele tinha 101 anos e deixa dois filhos, cinco neto e três bisnetos, segundo informações do colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo.

Orlando ficou famoso pelo personagem Seu Peru, da Escolinha do Professor Raimundo. Ele também era dublador e fez as vozes de Alf ETeimoso, Gargamel, Scooby-Doo, Popeye e Vingador.

Em maio, Drummond foi internado para tratar uma infecção urinária, e passou dois meses no hospital Quinta D’Or, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Nascido no Rio, em 18 de outubro de 1919, Orlando Drummond Cardoso iniciou sua carreira como contrarregra, em 1942.

Prata para o Brasil: Rayssa Leal, de 13 anos, faz história no skate

26 Jul 2021
Histórico! Rayssa Leal, com apenas 13 anos, conquistou a medalha de prata para o Brasil no street skate, na madrugada desta segunda (26), e se tornou a atleta brasileira mais jovem da história a faturar uma medalha em Olimpíadas.

Única representante do país na final, já que as campeãs mundiais Letícia Bufoni e Pamela Rosa não conseguiram se classificar, ficando em nono e décimo lugar respectivamente, a "Fadinha" não sentiu a pressão do momento e manteve o bom humor e a leveza durante a disputa.

Brilhou. Na primeira tentativa das duas voltas com o tempo máximo de 45s, Rayssa conquistou uma nota de 2,94. Na segunda, a "Fadinha" aumentou o nível de dificuldade e, mesmo com dois erros, conseguiu um 3,13.

Já nas cinco manobras individuais, Rayssa teve uma variação nas notas. Logo na primeira tentativa, a brasileira não conseguiu completar o truque, mas tinha a tranquilidade de dispensar o zero ao final da somatória.

Pódio. Momiji Nishiya, japonesa, levou o ouro com 15.26 e Funa Nakayama, também japonesa, completou o pódio, somando 14.49.

Fonte: O Tempo

Brasil conquista sua primeira medalha, prata no skate

25 Jul 2021
A primeira medalha brasileira nas Olimpíadas de Tóquio foi conquistada na estreia do skate nos Jogos, com Kelvin Hoefler. Neste domingo (25), ele faturou o prata na categoria street, com 36.15 pontos.

Disputando em casa, o japonês Yuto Horigome foi medalha de ouro, com 37.18. Jagger Eaton, dos EUA, foi prata com 35.35.

Brasileiro já brilhava. O atleta de 28 anos natural de Itanhaém, que cresceu no Guarujá e hoje mora na Califórnia, tem um histórico de sucesso na modalidade (campeão da Street League em 2015) e conseguiu repeti-la no ambiente totalmente novo para o skate nas Olimpíadas.

Ela começou a andar aos 9 anos, quando o pai, Eneas de Souza, policial, e a mãe, Roberta Hoefler, dona de casa, deram um skate de presente para o garoto e montaram uma pequena rampa na garagem, já que no Guarujá não havia locais adequados para a prática.

Outros brasileiros. O Brasil também tinha outros dois atletas na competição, Giovanni Vianna e Felipe Gustavo, que terminaram a classificação em 12º e 14º, respectivamente.

Felipe Gustavo, 30, natural de Brasília, foi responsável pela inauguração do skate nos Jogos, como primeiro atleta a dar uma volta na primeira bateria.

Medalhista tem "treta".

Mensagem de apoio. "Eu acredito que, para o skate do Brasil, isso é uma grande conquista. É gratificante estar aqui. Acredito que vai ter muito mais medalhas e abrimos as portas para muita gente", declarou. Na segunda-feira, será a vez das mulheres. E o Brasil será representado por Pamela Rosa, Letícia Bufoni e Rayssa Leal.

Kelvin acredita que poderia ter buscado o ouro se as condições estivessem um pouco favoráveis. "Se não fosse o vento daria para ter ficado com o ouro. Isso foi um empecilho para mim naquele momento", disse o brasileiro.

Jornal O Tempo

COVID-19: Minas registra sete dias sem mortes em 73% das cidades

24 Jul 2021
Período sem óbitos em 619 municípios coincide com maior velocidade da vacinação no mês em que o estado caminha para 50 mil vidas perdidas.


No momento em que o Minas Gerais se aproxima das 50 mil mortes por COVID-19 desde o início da pandemia, o governo do Estado detecta sinais de trégua. Dos 853 municípios mineiros, 619 não registraram nenhum óbito em decorrência da doença nos últimos sete dias. O número corresponde a 73% do total de cidades. A velocidade da vacinação também bate este mês o recorde desde janeiro, com 230 mil doses aplicadas diariamente. Na capital, uma boa notícia: a transmissão da doença voltou à faixa verde, patamar controlado.

As informações foram apresentadas pelo secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, em coletiva à imprensa na Cidade Administrativa. “Nesta semana, só 27% dos municípios tiveram óbitos registrados, demonstrando o quanto a vacina é eficaz e representa um divisor de águas. Agora é a hora de continuar todos os cuidados e avançar na vacinação para superarmos este momento”, disse Baccheretti.
De acordo com o secretário, julho foi o mês em que Minas recebeu mais doses de imunizantes e a tendência é de que em agosto o estado bata novo recorde, com a previsão de chegada de 6 milhões de doses. “Continuamos distribuindo de forma muito ágil, iniciando em menos de 24 horas o envio para todas as regionais. Além disso, vacinar por idade é o jeito mais fácil, então foi uma decisão muito acertada priorizar esse formato e ser menos burocrático no processo”, destacou.

Minas Gerais aplicou, até o momento, cerca de 12,6 milhões de doses da vacina contra a COVID-19. Todo o grupo prioritário recebeu o imunizante. Segundo dados de ontem do vacinômetro da Secretaria de Estado de Saúde, 56,26% das pessoas de 18 anos de idade ou mais – público-alvo da campanha – tinham recebido a primeira dose de imunizante até ontem, e 21,21%, também a segunda ou a aplicação única da Janssen.

DESAFIO

O desafio agora é vacinar 44% do público-alvo com a primeira dose nos próximos dois meses, destacou Bacccheretti, ainda durante a entrevista coletiva. Em 8 de julho, o governador Romeu Zema (Novo) afirmou que todos os mineiros com mais de 18 anos serão vacinados com a primeira dose até setembro – um mês antes do previsto.

"Nós temos aí para final de julho, agosto e setembro, de vacinar, com a primeira dose, cerca de 44% da população. O desafio é grande, o estado vai continuar distribuindo as doses de forma muito ágil para que os municípios consigam rapidamente vacinar a população. Um desafio que teremos que fazer em dois meses e pouco", disse o chefe da pasta.

Estação meteorológica particular registra -10°C em Delfim Moreira, MG

23 Jul 2021
Estação está localizada no bairro do Charco, zona rural da cidade. Veja outras temperaturas registradas nesta sexta-feira no Sul de Minas, segundo o Inmet.
Por Lara Silva, G1 Sul de Minas — Delfim Moreira, MG

23/07/2021 11h35


Delfim Moreira registrou -10°C na manhã desta sexta-feira (23). A temperatura foi registrada em uma estação meteorológica particular, localizada no bairro do Charco, zona rural da cidade.

Segundo o secretário de Turismo, Cultura, Esportes e Lazer, esta foi a menor temperatura já registrada na estação, instalada em 2018.

“Essa estação é particular. É de um estudante de Geografia da Universidade Federal de Pelotas, Gabriel Cardoso. Pesquisando sobre a Mantiqueira, ele encontrou o Bairro do Charco”, contou Mateus Ribeiro.

Segundo a estação, o bairro do Charco está localizado a 1.712 metros é a altitude. O monitoramento da estação é feita por meio de um site.

O secretário de Turismo registrou a madrugada gelada com fotos e vídeos. Tem imagens de paisagens e copos congelados. A água que ele colocou dentro de uma bexiga congelou e virou um “ovo” de gelo.

Mesmo tendo baixas temperaturas, o município possui apenas esta estação particular. O secretário informou que a cidade pretende instalar uma estação oficial do Instituto Nacional de Meteorologia, o Inmet.

“Vai ser muito importante para confirmar os dados dentro do município e consolidar nosso turismo de inverno. Até o ano que vem, teremos uma estação meteorológica oficial do Inmet. A prefeitura está providenciando a compra”, afirmou.

Ainda de acordo com o secretário, a estação deve ser instalada no bairro do Charco.

“Para termos esse dado oficial e então termos uma visualização maior. Além de comprovar que hoje, é a localidade habitada mais gelada do Sudeste”, finalizou.

Inmet
Segundo o Inmet, a menor temperatura desta sexta-feira (23) foi registrada em Monte Verde, distrito de Camanducaia (MG). Por lá, a estação meteorológica do Inmet marcou -2,4°C, a menor temperatura de Minas Gerais nesta sexta.

Em seguida aparecem Caldas e Maria da Fé com 1°C e 1,4°C, respectivamente. Em Passa Quatro, a temperatura também ficou abaixo dos 5°C. Lá, foi registrado 4,7°C.

Em Varginha, Passos e Machado as temperaturas foram mais amenas. As estações do Inmet marcaram 10,1°C, 10,2°C e 10,4°C, respectivamente.